Notícias

22 de Mai de 2020

Brasil celebra Santa Rita de Cassia, a Madrinha do Sertão

Nesta sexta-feira, 22, Dia de Santa Rita de Cássia, a costumeira multidão de fiéis não pôde ser vista na cidade de Santa Cruz, no Rio Grande do Norte. Há 10 anos, a colina de Santa Cruz passou a receber ainda mais peregrinos por conta da inauguração da maior estátua católica do mundo, com 56 metros de altura. Este ano um tecido nas cores da bandeira da cidade que imita uma máscara cirúrgica foi simbolicamente colocado na imagem da padroeira, para alentar os fiéis a utilizarem precaução e seguir combatendo o surto de Covid-19.

Um cortejo com a imagem de Santa Rita saiu nesta tarde pelas ruas da cidade encerrando a programação da padroeira. Os fiéis puderam acompanhar usando máscaras e mantendo uma distância segura, sem aglomerações. As celebrações realizadas pela Paróquia de Santa Rita de Cássia aconteceram de forma online para evitar contágio do novo coronavírus.

Pelas redes sociais, os fiéis puderam acompanhar a novena, o tríduo, as missas e orações da festa de Santa Rita de Cássia. O tema escolhido este ano foi: “Santa Rita, protegei-nos”, e o lema: “Guarda-me a vida! Liberta-me!” (Salmo 25,20). Como tem sido feito em diversas igrejas no país, a paróquia colocou nos bancos algumas fotos dos paroquianos.

“Hoje estamos aqui no santuário da Madrinha do Sertão sem aquela aglomeração gigantesca com pessoas de vários estados. A igreja está vazia, mas, como nos diz a Carta de São Paulo na liturgia dessa missa, o que estamos vivenciando é para trabalharmos incansavelmente para a nossa salvação. Devemos buscar santificar os nossos corações”, disse na homilia da missa, Pe. Vicente Fernandes, que celebrou a missa das 12h no Santuário de Santa Rita.

Comentários