Notícias

29 de Jun de 2020

Papa recorda mártires cristãos assassinados em Roma no tempo de Nero

Ao finalizar a oração de Ângelus, em 29 de junho, Solenidade de São Pedro e São Paulo, padroeiros de Roma, o Papa Francisco lembrou os santos protomártires de Roma, assassinados durante o império de Nero.

"Celebrando a solenidade de São Pedro e São Paulo, gostaria de recordar tantos mártires que foram decapitados, queimados vivos e assassinados, especialmente no tempo do imperador Nero, precisamente nesta terra na qual estão agora. Esta terra ensanguentada por nossos irmãos cristãos”, indicou o Santo Padre que acrescentou que “amanhã celebraremos sua comemoração”.

Além disso, o Papa Francisco saudou "todos os romanos e aqueles que vivem nesta cidade, na festa dos santos padroeiros, os apóstolos Pedro e Paulo".

Nesta linha, invocou a intercessão de São Pedro e São Paulo e acrescentou: "Rezo para que em Roma toda pessoa possa viver com dignidade e possa encontrar o alegre testemunho do Evangelho”.

Protomártires de Roma

Atualmente, a Igreja comemora todo dia 30 de junho o martírio de mais de 900 cristãos que foram assassinados no tempo de Nero.

Com o anúncio da Boa Nova dos Apóstolos, o número de fiéis foi crescendo cada vez mais. No entanto, o Senado romano rejeitou esta nova religião, que era contrária às tradições de Roma, e a declarou ilegal até o ano 35 d.C.

Mais tarde, para escapar da acusação de ter incendiado Roma, Nero culpou os cristãos, acusando-os de ser uma religião maléfica, que praticava o canibalismo, ao não entender o sentido da Eucaristia, e difamando-os como incestuosos, pelo costume que tinham de chamar-se irmãos e dar o beijo da paz.

Foi assim que desencadeou uma série de perseguições na qual milhares de cristãos deram suas vidas para proclamar e crer no verdadeiro amor de Deus que Jesus Cristo ensinou.

“A esses homens que levaram uma vida santa, veio juntar-se uma grande multidão de eleitos que, por causa dos ciúmes, sofreram todo o tipo de maus tratos e suplícios e deram um magnífico exemplo entre nós”, assinalava em uma carta aos Coríntios o Papa São Clemente I.

Publicado originalmente em ACI Prensa. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz.

Comentários